4 de novembro de 2014

Mudanças!



Olá! Você que me encontra por aqui! Tudo joínha?

Escrever é muito bom pra mim. Parece que as palavras fluem mais do que quando literalmente faladas.

Em tempo de tempestade me cobro muito. Vivo achando ou procurando decisões e respostas e ações que as vezes a mim não me cabem.

Ações que definitivamente não cabem a mim, mas ainda, mesmo que por teimosia, sim, porque sou teimosa, tento fazer com que aconteçam.

Corro, me desdobro, fico ansiosa, preocupada e muito frustrada.
Depender de alguém também é um erro que cometo muito. Esperar que alguém te ligue, esperar que alguém te diga que faria qualquer coisa pra ficar ao seu lado. Depender da ação de alguém, não é legal não! A gente sofre. Não misturo com carência, mas com a necessidade de se sentir amada. Em vez de me amar primeiro. Mas bem lá no fundo, sendo sincera comigo mesma, eu ainda espero de alguém sempre alguma coisa! kkk

Mas estou aprendendo a evoluir, co-criando meu estado de espírito, embora ainda me sinta uma moleca!!
Tem decisões que tenho tomado que eu mesma me surpreendo. E isso é bom!
Confesso que as vezes fico abaixo daquela linha reta onde queríamos estar sempre acima.

Mas é assim, a pura dualidade! O sim e o não, o yin e o yang, o branco e o preto, a sombra e a luz!
Vou seguir na busca da minha luz! E quem quiser que me acompanhe!

Vou começar a ter paciência comigo mesma. Eu não tenho a obrigação de saber como agir em todas as situações que acontecem.
A vida é tão grande e a gente muda tanto, o tempo todo!

Não vou exigir de mim mesma ter todas as respostas. Não vou esperar de mim mesma saber onde ir a cada bifurcação da estrada.
Sou apenas uma criança - independentemente da idade que tenha, aos olhos da Criação e do Universo sou apenas um bebê.

Confortar-me ei. Aconchegar-me ei. Acalentar-me ei.
Por mais que tenha construído esta ideia mental de que tenho que saber de tudo e ser forte e determinada e seguro 100% do tempo, isso é apenas isso: uma construção mental.

Eu decidi que eu não tenho que nada. Apenas respirar, lenta e profundamente, e ter paciência comigo mesma e com meus processos.

Tenho a vida toda pela frente. Viver em paz é meu lema. Ou pelo menos tentar!

Namastê!


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...