23 de janeiro de 2014

Reiki - Reações após a sessão




Que reações pode haver após uma sessão de Reiki?

As primeiras reações a um tratamento de Reiki podem surgir durante a própria sessão ou podem levar horas, ou mesmo dias, até se fazerem sentir. Nenhumas destas situações são anormais. Há quem sinta uma reação emocional forte, despertando emoções que estavam bloqueadas e escondidas e por isso pode-se aborrecer, irritar, ficar mais ansioso ou chorar por tudo ou nada. Podem ainda surgir certos sintomas físicos, como calores, dores de cabeça ou perturbações do sono. São sinais positivos dum maior fluxo de energia e é só por si um ajuste da energia universal no seu corpo. Depois de um tratamento pode sentir-se o que alguns praticantes de Reiki designam de "reação à cura" ou "crise da cura".

Fica aqui uma visão aprofundada sobre a designada Crise de Cura nas palavras do fundador do International Center for Reiki Training, William Lee Rand.

A Crise de Cura do Reiki

‘Após receberem as suas iniciações ou tratamentos, muitas pessoas relatam um aumento no ritmo das suas vidas. Parece que há tantas coisas a mais a fazer depois de um tratamento ou iniciação de Reiki!

Muitas pessoas relatam dificuldades e sentimentos dissonantes que já não tinham há algum tempo, frequentemente ligados a eventos que aconteceram no passado ou a pessoas que já conhecem há muito tempo. Alguns também relatam stress físico, como por exemplo: pingo no nariz, constipações, diarreia, dor de cabeça, fadiga, etc.

Este aumento de ‘stress’ após um tratamento ou uma iniciação de Reiki é uma indicação de cura a níveis mais profundos e é chamado ‘crise de cura’. Isto é causado pelo facto de que quando as pessoas começam a curar-se, as suas vidas são afectadas em níveis mais profundos do que os sintomas físicos (que já conheciam).

Por muitas partes de suas vidas terem de alguma forma uma ligação ao problema, quando os problemas começam a ser curados é requerida uma maior reorganização, o que faz com que o fluxo de energia seja rompido em áreas diferentes daquelas onde os sintomas antes existiam. (…) Quando o teu problema (…) começa a ser curado, várias outras áreas relacionadas são afectadas e todos os antigos sentimentos armazenados que tens serão activados para que possas senti-los e libertá-los.

Somando-se a isso, todos os teus hábitos de pensamentos, sentimentos e acções ligados a essas áreas precisarão também de ser reorganizados.

Uma crise de cura nem sempre se dá após um tratamento ou uma iniciação de Reiki, mas quando acontece é importante saber o que se está a passar.

Quando queres que a mudança comece, mesmo que seja boa, é necessário um período de ajuste para que as várias partes da tua vida que estavam ligadas à área do problema possam habituar-se à nova e saudável condição. Durante esse período, as coisas podem ser muito confusas e parecerem estar cada vez piores. Uma crise de cura pode ser comparada a quando compras uma mobília nova para a tua casa. Durante o processo de remoção da velha mobília e de entrada da nova, a tua casa irá parecer desarrumada e desconfortável para se morar. Teias de aranha e poeiras poderão fazer parecer que não estavas ciente delas. Se alguém a for visitar sem saber que estás a adquirir nova mobília, pode pensar que és um(a) descuidado(a). No entanto, depois de a poeira ser limpa e de a nova mobília estar no lugar, a tua casa estará muito melhor do que antes.

O mesmo se passa com a cura pessoal. As coisas podem-se tornar confusas e desconfortáveis antes da tua cura estar completa. No entanto, depois de as coisas estarem assentes, ficará claro que foram feitas melhorias significativas. Irás sentir-te muito melhor e a tua vida será mais saudável.

Então fica ciente: se estiveres a vivenciar alguns destes desconfortos, é provável que uma cura maior esteja a acontecer e logo a tua vida será mais saudável e preenchida com uma maior claridade e mais alegria.

Continua apenas a cuidar de ti, liberta todos os sentimentos dissonantes, faz muito Reiki e permite que a tua cura se complete com Amor!’

(Este é um artigo de William Lee Rand - Mestre de Reiki, fundador e presidente do International Center for Reiki Training)

Com Yasmin - Espaço Holístico por Julia Pestana


7 comentários:

soninha disse...

Oi samara achei muito o seu blogue, comecei o reiki dia 05/06,e estou com umas sensações estranhas,até falta de ar sinto,mas a noite quando durmo não sinto essa falta de ar,já fui ao medico, que disse que não tinha nada,e lendo o seu blogue esclareceu muitas coisas, obrigada

E o

soninha disse...

Olá foi muito bom seu esclarecimento, comecei, as sessões de reiki no mês de junho, e estou essas crises de cura,até falta de ar sinto, mas durmo bem tranquila, há fui ao médico, disse que não tinha nada,intuo acredito muito ser a crise de cura

Samara disse...

Que bom soninha, fico muito feliz!
Se puder ajudar em mais algum esclarecimento, me fala!
Abraços

Fernanda MSS disse...

Oi, Samara. Amei as suas explicações. Fui iniciada no reiki e vivi uma grande crise de cura. Até hoje quando recebo reiki ainda tenho reações (aftas com sangue).

Inicialmente eu fiquei muito assustada. Hoje compreendo o processo como uma limpeza.

Abraço fraterno e muito obrigada pelo texto.

Samara disse...

Oi Fernanda, me desculpa por demorar a publcar seu comentário. Estive off uns tempos! Mas que bom que você compreendeu os "efeitos colaterais" que nada mais são do que realmente limpezas, catarses, que são liberadas para o novo entrar! Beijo enorme! Namastê!

Anônimo disse...

Olá... Fiz a sintonização no nível I e tudo correu tranquilamente. Muitas portas se abriram e tinha muitas sensações nas mãos enquanto praticava o reiki. Com o segundo nível, parece que entrei em uma sala escura. Tive a pior crise de fé de toda a minha vida, perdi a solicitude de aplicar o reiki, e as poucas vezes que o fiz, foram em mim mesma, contudo, sempre me senti muito mal depois das aplicações: eu simplesmente apagava já no chakra cardíaco, e quando acordava, sentia fraqueza e pânico, tinha taquicardia. Fiquei extremamente sensível e frágil, chegando a crer que o reiki era algo desestruturante. Cheguei ao extremo do meu estado de depressão. Terá sido uma "crise de cura"?

Samara Batocchio disse...

Quanto a crise de "cura" depende de cada pessoa. Existe sim e temos que continuar praticando. A melhor forma de ajudar seria você procurar o seu mestre em Reiki e pedir que ele lhe afaça as 4 principais sessões! As vezes não damos conta na autoaplicação. Quando atingir o nível 3a, vai ver que isso transmutará! Namaste!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...