23 de setembro de 2010

A Primavera


A primavera chegará, mesmo que ninguém mais saiba seu nome, nem acredite no calendário, nem possua jardim para recebê-la. A inclinação do sol vai marcando outras sombras; e os habitantes da mata, essas criaturas naturais que ainda circulam pelo ar e pelo chão, começam a preparar sua vida para a primavera que chega.



Finos clarins que não ouvimos devem soar por dentro da terra, nesse mundo confidencial das raízes,  e arautos sutis acordarão as cores e os perfumes e a alegria de nascer, no espírito das flores....


...Mas é certo que a primavera chega. É certo que a vida não se esquece, e a terra maternalmente se enfeita para as festas da sua perpetuação....

...Enquanto há primavera, esta primavera natural, prestemos atenção ao sussurro dos passarinhos novos, que dão beijinhos para o ar azul. Escutemos estas vozes que andam nas árvores, caminhemos por estas estradas que ainda conservam seus sentimentos antigos: lentamente estão sendo tecidos os manacás roxos e brancos; e a eufórbia se vai tornando pulquérrima, em cada coroa vermelha que desdobra. Os casulos brancos das gardênias ainda estão sendo enrolados em redor do perfume. E flores agrestes acordam com suas roupas de chita multicor.

Tudo isto para brilhar um instante, apenas, para ser lançado ao vento, — por fidelidade à obscura semente, ao que vem, na rotação da eternidade. Saudemos a primavera, dona da vida — e efêmera.






"Cecília Meireles"



3 comentários:

Isadora disse...

Olá, passo aqui para comemorar com você a chegada da Primavera. Coloquei a parte inicial desse poema, no meu post!
Um beijinho

Fabiana Tardochi disse...

Esse poema é lindo de viver! Que vc tenha um dia ensolarado, até agora pouco estava,né? perfumado e colorido neste início de primavera. Bjs

Nutrição e Cia disse...

Lindo minha linda, que essa primavera seja cheia de flores na sua vida. Bjs

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...